The Daily Prosper
Transporte sostenible: ¿Las bicicletas son para el verano?

Transporte sustentável: as bicicletas são para o verão?

A população urbana não para de crescer no mundo. De acordo com o Banco Mundial, 54% dos habitantes do planeta vivem em cidades e a ONU estima que no ano 2050 chegará a 66%. Além disso, estima-se que, em torno de 2030, 41 cidades terão superado os 10 milhões de habitantes. Os desafios do século XXI são diversos e um dos mais urgentes é encontrar o equilíbrio entre o crescimento econômico e o bem-estar dos cidadãos.


Para isso, foram propostas diferentes ações que limitam o uso do tráfego rodoviário nos centros urbanos e dão mais protagonismo aos cidadãos em detrimento dos veículos de combustão. As autoridades municipais estão tentando mitigar os efeitos negativos do uso do carro com medidas como fechar os bairros apenas para os residentes, aumentar as calçadas e áreas para pedestres, elevar as tarifas para os veículos mais poluentes, melhorar o transporte público e fomentar o uso da bicicleta como meio de transporte sustentável com a construção de vias específicas para ciclistas e redes públicas de bicicletas.

 

Por que você deve usar a bicicleta?

Alcançar a mobilidade sustentável nas cidades graças à bicicleta é apenas uma das suas vantagens:

É bom para sua saúde

A prática contínua de exercício melhora a saúde e reduz o risco de doenças cardiovasculares. Além disso, andar de bicicleta, principalmente em dias ensolarados, permite que o corpo absorva a quantidade de vitamina D que ele precisa. Outro grande ponto a favor para sua saúde do uso da bicicleta é a quantidade de emissões poluentes que se evita de liberar na atmosfera. Um benefício tanto para você quanto para a comunidade.

É bom para seu bolso

Também é preciso destacar que circular de bicicleta tem vantagens econômicas não só para você, mas para toda a sociedade. Um estudo da Federação Europeia de Ciclismo (ECF) aponta que a prática do ciclismo na União Europeia, pela economia que supõe, gera benefícios de 513 bilhões de euros, mais de 1 mil euros por cidadão.

Os deslocamentos em bicicleta poupam tempo

As distâncias nas grandes cidades podem ser uma desvantagem e uma fonte de estresse para os cidadãos, que perdem muito tempo indo de um lugar para outro, presos em engarrafamentos. Em distâncias inferiores a 10 quilômetros, a bicicleta se destaca como o meio de transporte mais eficiente em relação ao tempo que se leva para percorrê-las.

 

Cinco dicas de segurança para sua circulação em bicicleta

Para o uso correto da bicicleta, a Direção Geral de Tráfego (DGT) da Espanha publicou um guia que os ciclistas devem conhecer de forma detalhada para circular sem colocar em perigo sua segurança ou a de outros cidadãos.

Deve-se respeitar os sinais de trânsito

Lembre-se de que a bicicleta é um veículo, portanto você deve prestar atenção nos sinais de trânsito e respeitá-los como se estivesse em uma moto ou em um carro. Na cidade, os ciclistas devem circular pelas vias reservadas para eles e respeitar os pedestres e as distâncias de segurança, além de não exceder a velocidade permitida.

Nada de álcool ou drogas

Também é estritamente proibido o uso da bicicleta depois de ter consumido álcool ou outras substâncias proibidas. Os reflexos são reduzidos e pode causar um acidente.

Que você esteja visível sempre é uma boa ideia

Em matéria de visibilidade, a DGT adverte que a bicicleta deve usar luzes brancas na parte dianteira e vermelha na parte traseira, bem como reflexivos e catadióptrico vermelho. O organismo espanhol também recomenda que o vestuário seja reflexivo. 

Muito melhor com capacete e sem celular

O uso de capacetes aprovados é obrigatório para menores de 16 anos e recomendado para outros ciclistas. Além disso, a DGT também proíbe o uso do celular ou de reprodutores de música.

Cuide da sua bicicleta

Outra recomendação da DGT é que, quando se trata de estacionar a bicicleta, deve-se fazer isso em locais específicos e tentar dificultar o máximo possível para os ladrões. Além disso, é necessário ter a bicicleta nas condições adequadas para seu uso.

 

Cidades para desfrutar com sua bicicleta

As cidades europeias aparecem nas listas daquelas melhores adaptadas para circular de bicicleta. De acordo com o Barômetro de Bicicletas, que elabora a Rede de Cidades para Bicicletas, as capitais europeias onde há o maior uso deste meio de transporte são:

Copenhague

O grande exemplo a seguir em termos de mobilidade sustentável e compatibilidade entre o tráfego rodoviário e as bicicletas é a capital da Dinamarca. É considerada a melhor cidade do mundo para se deslocar em bicicleta, segundo a consultoria Copenhaguenize, por diversos motivos – entre os quais cabe destacar que 62% de seus cidadãos se movem neste meio de transporte.

Amsterdã

A capital da Holanda é famosa por seus canais e vida noturna, assim como pelos passeios de bicicleta feitos pelos seus visitantes. Um 36% de seus moradores desfrutam das duas rodas nesta cidade perfeitamente adaptada. Os ciclistas de Amsterdã tendem a respeitar as normas e a coexistir sem muitos inconvenientes com o tráfego.

Londres

Se existe uma cidade que promove todas as tendências é a capital do Reino Unido. Londres foi pioneira em limitar o acesso de veículos ao centro e sua extensa rede de metrô, ônibus e bondes é usada diariamente por milhões de viajantes. Ela também abraçou a implementação da bicicleta como transporte urbano com a criação de ciclovias e um serviço de bicicletas públicas que é uma das formas mais confortáveis e baratas de explorar esta grande cidade.

Budapeste

A orografia da capital húngara é uma vantagem para o ciclismo. Atravessar o Danúbio por uma das suas magníficas pontes ou visitar o centro histórico da cidade são algumas das atrações que Budapeste tem para oferecer aos ciclistas, 22% da população, e turistas sobre duas rodas.

Estocolmo

A Suécia pode não ter o clima ideal para o ciclismo, mas sua capital é perfeita para isso porque seus cidadãos são muito conscientes da necessidade de um transporte sustentável. A cidade pode ser vivida sobre duas rodas graças a iniciativas como uns trajetos que permitem percorrer tanto o centro urbano quanto a periferia.

Helsinque

Outra cidade nórdica que merece ser mencionada é a capital finlandesa. Como Estocolmo ou Copenhague, Helsinque é uma das capitais melhor adaptadas ao uso da bicicleta e, na temporada de verão, seus cidadãos saem para fazer grandes passeios sobre duas rodas. Um dos pontos mais interessantes para os ciclistas na capital da Finlândia é o parque Keskuspuisto, um pulmão verde de 10 quilômetros de extensão.

Bruxelas

A capital da União Europeia sofreu uma mudança radical ao receber uma multidão de cidadãos de todo o Velho Continente para trabalhar na sede de multinacionais e instituições comunitárias. A fim de combater o congestionamento e a poluição, foi promovido o uso da bicicleta. As diferentes prefeituras que a compõem criaram um site com dicas, rotas e pontos de aluguel para curtir esta interessante cidade em cima de uma bicicleta.

Berlim

Se Bruxelas mudou radicalmente, Berlim está a anos-luz da cidade que era há quase 30 anos. A queda do Muro e a Unificação permitiram implementar grandes mudanças urbanas na capital da Alemanha em que a bicicleta se beneficiou. Ao ser uma cidade plana, sem grandes pendentes, ela é perfeita para circular de bicicleta e embora os berlinenses estejam acostumados a se deslocar sobre duas rodas durante o ano todo, é quando as temperaturas aumentam que realmente vale a pena o passeio.

Sevilha, Barcelona, Madrid e Bilbao

Com o clima da Espanha, há uma série de cidades que você pode ir de ponta a ponta sem precisar descer da bicicleta. Além disso, nos últimos anos, o uso deste meio de transporte – para aliviar o congestionamento e reduzir a poluição nos centros urbanos – tem sido promovido pelos municípios. A criação de centenas de quilômetros de ciclovias, o fechamento do tráfego em importantes áreas comerciais e residenciais e o aluguel de bicicletas estão colocando algumas cidades espanholas entre as melhores para se circular de bicicleta. Aproveite!