The Daily Prosper
Tecnologia na sala de aula: uma oportunidade ao alcance de todos

Tecnologia na sala de aula: uma oportunidade ao alcance de todos

Hoje em dia, é quase impossível pensar no ensino distante do ecossistema digital. O sistema educacional enfrenta uma mudança de paradigma em que os principais desafios são ter infraestruturas adequadas, capacitar os professores com habilidades digitais e renovar as técnicas pedagógicas utilizadas até agora. 


A maneira como os alunos aprendem mudou. Em vez de memorizar os eventos históricos, como a chegada do homem à Lua ou a vida dos dinossauros no Jurássico, agora eles podem ser transportados para essas épocas através de óculos de realidade virtual. Esse é o caso dos alunos da escola Trabenco, no bairro de El Pozo del Tío Raimundo, em Madrid (Espanha), onde Óscar Costa, professor de ensino primário, foi um dos pioneiros a trazer a realidade virtual para a sala de aula.

Também existem projetos que promovem a integração da tecnologia na educação e buscam melhorar a formação de estudantes e professores através da introdução de mídias digitais, como o Plano de Cultura Digital na Escola, promovido pelo Ministério da Educação, Cultura e Esporte da Espanha em colaboração com várias comunidades autônomas.

Os benefícios da digitalização das salas de aula são indubitáveis: maior autonomia na aprendizagem, aumento notável da atenção, curiosidade e motivação entre os alunos. Mostramos seis avanços tecnológicos na escola do século 21:
 

Aprendizagem móvel

De acordo com o Horizon Report de 2017, à medida que a capacidade dos dispositivos móveis aumenta e com ela sua omnipresença no nosso cotidiano , a aprendizagem móvel (ou Mobile Learning), torna-se uma estratégia educacional que permite aos estudantes acessar materiais educacionais em qualquer lugar e através de vários dispositivos.

O uso de tablets na sala de aula, por exemplo, tem efeitos muito positivos sobre os alunos, segundo as conclusões do projeto “Samsung Smart School”: por um lado, o acesso aos tablets ajuda a erradicar a brecha digital e a disponibilizar esta tecnologia para todos; por outro, promovem a personalização da aprendizagem, melhoram o desempenho acadêmico e a capacidade colaborativa.
 

Professores youtubers

Cada vez mais docentes sabem como aproveitar o potencial do YouTube como uma ferramenta educacional. Professores como David Calle, criador do unicoos, ou Juan Medina, do lasmatemáticas.es, tornaram-se criadores de conteúdo digital e transmitem seus conhecimentos em Matemática, Física, Química ou Tecnologia.

É uma maneira diferente de oferecer aos alunos do Ensino Fundamental e do Ensino Médio a possibilidade de resolver suas dúvidas através desses canais. “Las aventuras de Troncho y Poncho, criadas por Ángel e José Luis González, explicam essas disciplinas através de histórias engraçadas.

   "Para os professores, o uso da realidade virtual também tem benefícios importantes"

"Para os professores, o uso da realidade virtual também tem benefícios importantes"

Experiências vs. livros

Ensinar através das emoções, de acordo com Alicia Canellas, pedagoga e cofundadora da “All VR Education”, abre uma porta a milhares de possíveis cenários e experiências nas quais os alunos podem se tornar protagonistas em primeira pessoa. A realidade virtual é muito mais do que um dispositivo de entretenimento eletrônico que se consolida aos poucos como um elemento-chave nas novas estratégias educacionais. Canellas ressalta que trabalhar dessa maneira com as emoções permite que os estudantes “se tornem protagonistas em primeira pessoa”.

Além disso, essas experiências imersivas “são muito mais atraentes e motivadoras, o que torna mais fácil para elas se envolverem emocionalmente e, em suma, tornar o processo de aprendizagem uma experiência muito mais memorável”. Para os professores, o uso da realidade virtual também tem benefícios importantes, como passar de um papel meramente instrutivo a de um agente facilitador de experiências. Ou seja, um orientador no processo de aprendizagem que potencializa a reflexão crítica entre os alunos.
 

Massive Open Online Courses

Os chamados MOOCs são cursos on-line massivos e abertos, uma modalidade que promove a aprendizagem colaborativa e aproxima a educação de todos. Graças a plataformas como Miríadax, Coursera ou EdX é possível acessar gratuitamente uma grande variedade de cursos de universidades de outros países.
 

Aprender jogando

A gamificação é o uso das dinâmicas de jogo em âmbitos não lúdicos que visam aumentar a motivação para o usuário adquirir um determinado comportamento para resolver problemas. A combinação de jogo e aprendizagem encontrou na tecnologia um aliado para transferir a gamificação ao ambiente digital. Minecraft, criado por Markus Persson em 2009, tornou-se um grande fenômeno na história dos videogames.

Esse jogo foi adquirido pela Microsoft em 2015 e, recentemente, a empresa fundada por Bill Gates lançou o Minecraft Education Edition, uma edição destinada a professores e alunos que promovem a criatividade, a colaboração e o trabalho em equipe em um meio divertido e imaginativo.
 

Sistema STEM

STEM é um acrônimo em inglês dos termos Ciência, Tecnologia e Matemática. Essa abordagem educacional é considerada como o conhecimento do século 21 e é baseada em métodos alternativos de ensino que encorajam o uso de ferramentas tecnológicas e o desenvolvimento de projetos de laboratório.

A robótica educacional, por exemplo, é uma disciplina que, através do uso de dispositivos robotizados, capacita os alunos para desenvolver habilidades e competências. O objetivo deste sistema de aprendizagem uma prioridade na agenda educacional da União Europeia e dos Estados Unidos é conseguir que os alunos compreendam a tecnologia que os rodeia, bem como promover o desenvolvimento do interesse científico dos estudantes e sua capacidade de solução de problemas autênticos.