The Daily Prosper
Primeiro emprego: equilíbrio entre salário e oportunidades

Primeiro emprego: equilíbrio entre salário e oportunidades

Se existe um momento mais temido para os estudantes universitários do que a época das provas é, precisamente, quando eles se formam. Enfrentar o mercado do trabalho parece estressante, um rito de passagem para a maturidade, mas também pode se tornar uma aventura quando se encara como um aprendizado a mais.


Em vez de se ater à ideia de alcançar o primeiro contrato profissional, concentre-se em mostrar uma boa atitude, dando o melhor de si, aprendendo com os outros, fortalecendo os contatos que você está fazendo e, o mais importante, desfrutando de uma experiência que você lembrará sempre.

Nos primeiros dias, você vai estar nervoso. Não se trata apenas de algo natural, como de uma coisa boa, segundo o coach Steve Errey: “A inconformidade significa explorar, aprender, se superar”. Sair da zona de conforto é uma das melhores coisas que pode acontecer com você. Portanto, na vida profissional, principalmente, não pare de ser atraído por essa sensação de adrenalina, consequência de um aprendizado e uma sensação de satisfação pelo caminho percorrido e superado.

 

A atitude é a chave

O primeiro trabalho do fundador da Amazon, Jeff Bezos, foi no McDonald’s. O que pensava Bezos enquanto preenchia os dispensadores de ketchup? Com certeza não era “que vida miserável”. O agora multimilionário explicou em várias ocasiões como ele aproveitou essa experiência para tirar lições sobre trabalho em equipe, atendimento ao público e gerenciamento pessoal.

É provável que seu primeiro trabalho após a universidade seja o de estagiário em uma empresa do seu setor. Você vai sentir a tentação de não se esforçar, com o argumento de que é difícil que lhe contratem. Não caia nessa armadilha. Você estará desperdiçando seu tempo.

Mostre interesse e seja receptivo com os conselhos e orientações. Você vai encontrar pessoas mais ou menos preparadas, mais ou menos pacientes e empáticas com sua chegada, mas vai poder aprender alguma coisa de todo mundo – então seja humilde e ouça a todos. Saber observar o novo ambiente e se adaptar aos ritmos e esquemas de trabalho será um ponto a favor, então fique atento ao novo mundo ao seu redor e tente cumprir, com a melhor atitude possível, as tarefas que são confiadas a você.

“A inconformidade significa explorar, aprender, se superar” Steve Errey

Compense seus pontos fracos

Como eu vou ter experiência se não sou contratado precisamente porque não tenho experiência?

É como uma cobra que morde sua própria cauda. No entanto, o fato de não ter experiência em um trabalho anterior não o torna pior candidato. Com a maioria das profissões se reinventando constantemente, com as novas tecnologias mudando o paradigma da atividade econômica, é provável que, para o empregador, ter um jovem nativo digital com vontade de abraçar o mundo seja uma opção desejável. Além disso, infelizmente, muitos acreditam que os jovens devem receber salários mais baixos. Reivindique seus direitos.

Se você acha que está um pouco “verde” em algumas tarefas que deve cumprir, não hesite em pedir ajuda... e aproveite os dias de menos atividade para se formar por sua conta ou ao lado de um superior.

Além disso, as empresas geralmente têm cursos de formação ou guias informativos sobre as ferramentas usadas na empresa. Mostre interesse neles. Longe de pensar que você não está suficientemente formado, eles irão valorizar sua predisposição e motivação – duas qualidades que, infelizmente, alguns de seus companheiros veteranos com certeza já deixaram pelo meio do caminho.

 

Não estabeleça limites

É fácil se sentir desmotivado ao ler alguns requisitos de emprego, mas se você acha que pode realizar um bom trabalho, não pare de tentar. Mesmo que você não atinja 100% das demandas da oferta, os empregadores podem ver algo em você. Não seja o primeiro a se descartar, deixe que os outros façam isso.

Além disso, não restrinja sua pesquisa de emprego a uma área específica ou à sua cidade. A União Europeia oferece uma série de bolsas de estudos e estágios destinados a facilitar o acesso dos jovens ao mercado de trabalho. Consulte o programa “Eures” e busque informações sobre a “Garantia para a Juventude Europeia”.

Esses programas permitem que você solicite subsídios financeiros para realizar estágios em outros países da União Europeia, uma experiência que também pode enriquecer culturalmente e aperfeiçoar outros idiomas, além de demonstrar sua capacidade de se adaptar a distintas realidades e formas de viver e trabalhar.

A “Garantia para a Juventude Europeia” é um instrumento da União Europeia que dá direito a todos os jovens com menos de 30 anos de idade a conseguir um emprego, bolsa de estudos ou de estágios se transcorridos quatro meses de inatividade desde a formação educacional ou o último trabalho. Para obter mais informações, consulte o órgão responsável. A Espanha é o país da UE que recebeu mais fundos, uma vez que, com a Grécia, possui o maior número de jovens desempregados.

 

Relaxe e divirta-se

Sim, é claro que a melhor hora do dia é a do happy hour depois do trabalho, mas isso não significa que as oito horas no escritório sejam um suplício. E muito menos se for seu primeiro emprego. Você já terá tempo para se aborrecer, agora é hora de aproveitar e colocar em prática sua formação teórica. Se você está estagiando em uma empresa onde gostaria de continuar, aproveite para dar o melhor de si e provar a todos do que você é capaz.

Pense que, no seu primeiro trabalho, principalmente quando se trata de um estágio, você não tem a responsabilidade que seus colegas veteranos têm na empresa, e todo mundo naturalmente assume que você precisa de tempo para aprender. Aproveite as primeiras semanas para perguntar, para cometer erros e para corrigir esses mesmos erros; seja proativo, integre-se ao grupo, preste atenção e seja generoso com o resto da equipe. Tudo isso vai contribuir para criar uma boa imagem e você vai se sentir à vontade e desfrutar da primeira experiência de trabalho.

 

Faça “networking” (os contatos de uma vida inteira)

Mesmo que você ache que é invisível para seu chefe, o bom trabalho nunca passa despercebido. Então não deixe de dar 100% no seu estágio, sem importar se é muito provável que você não seja efetivado depois. Embora atualmente nenhum posto esteja garantido, pode ser que no futuro sim e os empregadores sempre preferem um ex-empregado solvente, mesmo que ele tenha muito a aprender, do que alguém desconhecido – seja qual for o currículo aparente.

Além dos relacionamentos estabelecidos no local de trabalho, recopile nomes e endereços de contato de empresas com quem você costuma lidar no seu trabalho. No mundo profissional também é um “ovo”.

Portanto, ao chegar ao novo emprego, apresente-se pessoalmente (ou por e-mail) aos contatos da sua empresa e, após terminar o contrato de estágio, não hesite em se despedir, agradecer o trabalho conjunto e colocar-se à disposição para novos desafios.