The Daily Prosper
Prepare seu cardápio natalino com produtos de temporada

Prepare seu cardápio natalino com produtos de temporada

Apostar por produtos locais e de temporada na nossa dieta diária é uma ótima maneira de combinar saúde e sustentabilidade, uma vez que estes alimentos normalmente são mais saudáveis, mais sustentáveis e mais baratos. Nas ceias de Natal também podemos aproveitar todas suas vantagens, contribuindo para nosso bem-estar e o planeta.


Neste mundo globalizado, os habitantes dos países desenvolvidos têm fácil acesso a alimentos provenientes de qualquer lugar. Uma vez superada a fase da “novidade”, as pessoas estão começando a questionar se realmente é sustentável e rentável para nossos bolsos consumir produtos fabricados a milhares de quilômetros.

Se há 50 anos a importação de produtos diversificava e enriquecia nossa dieta, agora começa a ocorrer o oposto: os especialistas dizem que contar com certos alimentos durante o ano todo faz com que a gente esqueça outros, igualmente bons e nutritivos, que podem contribuir para uma dieta mais variada e equilibrada.


O que é um alimento local e de temporada?

A “temporada” de um alimento é a época do ano em que ele está na plenitude de seu ciclo de produção em um determinado território, o que afeta positivamente sua qualidade e preço. Quanto ao produto “local”, trata-se daquele que é comercializado no mesmo território onde é produzido, seja a cidade, o estado ou a região, com o objetivo de limitar as necessidades de transporte. Dessa maneira, apostando por estes produtos de “proximidade” conseguimos não apenas alimentos mais equilibrados e saudáveis, também colaboramos na diversidade dos territórios e sua sustentabilidade.


Agricultura, pesca e dieta sustentáveis

As vantagens deste tipo de produtos podem ser agrupadas em duas grandes áreas: ambiental e saúde.

No que diz respeito à proteção do meio ambiente, Celia Ojeda, responsável pelo programa de consumo do Greenpeace, explica que “eles promovem a biodiversidade, a agricultura local e ecológica e a pesca sustentável. Além disso, evitam o transporte desde e para diferentes partes do mundo, com a economia de emissões que isso implica”. Além de reduzir radicalmente a cadeia de distribuição, são mais frescos e mais baratos.

No caso dos peixes, por um lado evitamos que os navios percorram longas distâncias para a pesca, o que significa uma economia significativa de combustível e desperdício; por outro, colocamos à disposição do consumidor produtos mais frescos ao não passar por longos processos de congelamento.

Quanto aos benefícios para a saúde, eles se baseiam sobretudo em permitir uma dieta mais variada. Beatriz Beltrán, professora de Nutrição e Dietética Culinária da Universidade Complutense de Madrid, destaca que “é uma maneira sábia de variar mais a nossa dieta e enriquecê-la em sabores. E essa diversidade tem uma influência direta para torná-la mais saudável”.

A especialista aponta que um alimento importado pode ser tão saudável como seu equivalente local, mas consumir alimentos em sua temporada adequada, provenientes do nosso território e combinados com outros produtos locais, enriquece nossa dieta, melhora nossa economia e contribui para a proteção do planeta.

"Apostar por produtos locais e de temporada traz uma maior variedade para nossa dieta e a enriquece em sabores"

PRODUTOS DE TEMPORADA (Espanha/dezembro)

Frutas: laranja, caqui, maçã, anona, kiwi, limão, tangerina, maçã, banana, uva (1)

Verduras/legumes: alho, alho-poró, brócolis, repolho vermelho, couve-flor, repolho, pimentão, tomate, acelga, cardo, endívia, escarola, espinafre, alface, alcachofra, ervilha, feijão verde, berinjela, abobrinha, aipo, nabo, beterraba, rabanete, cenoura (1)

Peixe/frutos do mar: goraz, amêijoa-fina, bonito-listrado, dourada, linguado, cavala, mexilhão, navalha, bodião-reticulado, lírio, polvo, pardo, sargo, choco (2)

1. Fonte: Ministério da Agricultura, Pesca, Alimentação e Meio Ambiente da Espanha. O calendário de frutas e verduras por meses pode ser consultado em: http://www.alimentacion.es/es/campanas/frutas/frutas_verduras_temporada/

2. Fonte: Greenpeace. O calendário pode ser consultado em: pescadodetemporada.org


Um cardápio natalino de delicatesse sustentável

Entrada: Enchidos ibéricos e queijos de qualidade. Salada com escabeche
Propomos degustar deste aperitivo em uma típica “dehesa” espanhola – um espaço natural protegido único no mundo e Reserva da Biosfera. O principal protagonista aqui é o jamón ibérico que, quando possui a designação “bellota”, indica que provém de porcos criados em liberdade. Na “dehesa” também pastam as ovelhas e cabras que fornecem o leite para fazer as tortas do Casar e da Serena e os queijos dos Ibores.

Embutidos ibéricos

Para acompanhar: Dos animais que circulam livremente pelas montanhas de Jaén, província no interior da Espanha, chegam os escabeches de Artemonte (iguarias gourmet derivadas da carne selvagem), uma excelente opção para preparar umas saladas especiais. Para aproveitar as verduras da época, podemos usar alface, escarola, endívia ou espinafre.

Para beber: Propomos um vinho rosé com um ar muito mediterrâneo, o Alagú Rosé, da uva Forcallat, uma variedade nativa do Alicante quase em extinção e que está sendo recuperada pelas fazendas Casa Corredor.

Peixe: Goraz ao forno ou atum vermelho sustentável com hortaliças frescas
Para primeiro prato deste menu, podemos optar pelo tradicional “besugo a la espalda” (goraz ao forno), um prato típico de Natal em Madrid e que está em plena temporada, ou inovar com um atum vermelho sustentável. No seu site, o espaço gastronômico Balfegó (www.balfego.com) propõe diferentes opções para a elaboração do atum – capturado em alto mar e, posteriormente, alimentado exclusivamente com peixes em cercos localizados no Mediterrâneo, na cidade de Tarragona. Sua técnica de captura e criação garante a ausência de peixes pequenos e permite a reprodução mesmo após sua presa. A quota de pesca é atribuída pela Comissão Internacional para a Conservação dos Tunídeos do Atlântico (ICCAT). Além disso, parte das receitas obtidas se destina a projetos de pesquisa.

Atún rojo hortalizas

Para acompanhar: Como guarnição para ambas as opções, recomendamos hortaliças de temporada assadas ou grelhadas, tais como ervilhas, feijões verdes, berinjelas, abobrinhas, cenouras... Uma opção confortável e que garante toda a frescura do produto é pedir as hortaliças recém-colhidas da Dehesa El Milagro. Todas vêm de suas hortas, divididas em cinco parcelas nas quais as culturas são giradas, permitindo o descanso da terra.

Para beber: Qualquer um dos dois peixes combina perfeitamente com o Caraballas Verdejo, um vinho ecológico da Rueda cujo modelo de cultivo se baseia no máximo respeito pelo ecossistema e pela sustentabilidade.

Carne: leitão segoviano
No que diz respeito às carnes, no inverno contamos com quase todas as opções, tanto de caça quanto de criação. Como sugestão, destacamos o leitão ao estilo segoviano de Tabladillo (www.tabladillo.es), que pode ser colocado no forno e “pronto” para isso, basta preaquecê-lo e introduzir o leitão. Uma refeição deliciosa em duas horas.

Alcachofas

Para acompanhar: A alcachofra está em plena temporada. Ao vapor, assada ou frita, é uma guarnição saudável, saborosa e original.

Para beber: Propomos o vinho tinto 100% ecológico Lavia, produzido em uma pequena adega com uvas provenientes de antigos vinhedos altos, com denominação de origem Bullas, em Múrcia.