The Daily Prosper
Mindfulness: equilibrio mental para combatir un mundo de estrés

Mindfulness: equilíbrio mental para combater um mundo de estresse

A técnica de meditação e relaxamento mindfulness dá impulso à capacidade de as pessoas manterem sua mente concentrada. Esta prática conquistou empresas e indivíduos graças a seus benefícios à saúde


Você redige um relatório ao mesmo tempo que convoca uma reunião. Depois, aproveita para responder um e-mail (urgente, claro) enviado pelo seu chefe. Estamos na era da multitarefa, um momento em que fazer várias coisas ao mesmo tempo parece nos transformar em seres mais eficazes e produtivos. Porém, esta tendência tem efeitos colaterais: produz estresse e reduz a capacidade de concentração. Mas o mindfulness, ou atenção plena, propõe uma pausa em nossas agendas sempre atribuladas. Esta técnica, que combina meditação e relaxamento, busca o bem-estar e o equilíbrio mental. Empresas, universidades e escolas do mundo inteiro já incluem, há anos, programas para difundir esta disciplina entre os alunos e funcionários.

A Sociedade de Mindfulness e Saúde da Argentina explica que o método consiste em “prestar atenção, de maneira consciente, na experiência do momento atual, com interesse, curiosidade e aceitação”. Em outras palavras, oferece um treinamento mental para que o nosso cérebro não passe constantemente de um pensamento a outro, controle as emoções e se centre no que estiver acontecendo no momento atual.

Embora a prática tenha origem budista e mais de 2.500 anos de história, ela só começou a se tornar conhecida no mundo ocidental há pouco mais de 40 anos. O hoje professor emérito de medicina Jon Kabat-Zinn iniciou, no final da década de 1970, na Escola de Medicina da Universidade de Massachusetts (EUA), o primeiro curso sobre mindfulness. Pouco a pouco, o método superou as paredes da universidade e despertou o interesse de empresas e particulares. Porém, por que adquiriu tanta importância?
 

As vantagens

Reduz a ansiedade

O ritmo frenético no qual nos vemos submersos no cotidiano faz com que o estresse laboral já seja considerado uma das principais causas de problemas de saúde relacionados ao trabalho. Aliás, a Agência Europeia para a Segurança e Saúde Laboral indica que o estresse afeta 28% dos profissionais da União Europeia, e a Organização Mundial da Saúde o classificou  como epidemia mundial.

Técnicas como o mindfulness surgem como uma solução para evitarmos o excesso de preocupação. Os mais céticos podem considerar que se trata de mais uma invenção comercial para, supostamente, dar impulso à felicidade. No entanto, estes exercícios não se prestam a fomentar a felicidade, mas a promover a aceitação da realidade.

Melhora a concentração

Seus efeitos positivos foram estudados cientificamente. Uma pesquisa da Universidade de Medicina e Odontologia de Nova Jersey (EUA), citada na publicação Scientific American, demonstra que, após realizar um curso de oito semanas de mindfulness, a amídala do cérebro relacionada ao medo diminui de tamanho. À medida que ela se reduz, o córtex pré-frontal do cérebro, envolvido na concentração e na tomada de decisões, se torna mais grosso.

Porém, o mindfulness não é mágica. Esta metodologia ajuda as pessoas a melhorarem a consciência que têm de si mesmas. Aquelas mais maduras emocionalmente terão maior capacidade para analisar os hábitos que as prejudicam e alterá-los. Por isso, os benefícios do mindfulness, segundo certos especialistas, podem depender mais da inteligência emocional de cada um do que da técnica em si.

Fomenta a criatividade e a capacidade de influência

Cada vez mais empresas confiam nesta técnica para criar um ambiente saudável. O mindfulness fomenta habilidades como a criatividade e a capacidade de influenciar. As empresas do Silicon Valley foram as precursoras em difundir estes programas, e sua acolhida é cada vez maior. No Google, por exemplo, o grupo de mindfulness é o mais procurado pelos funcionários. Apple, Aetna, General Mills, Intel e Target são outras das empresas pioneiras a implementar programas deste tipo.

Dá impulso à capacidade de liderança

As escolas de negócios também se somaram à onda da atenção plena e encontraram nela uma fórmula idônea para formar seus executivos. Em centros como a Universidade Claremont Graduate de Los Angeles (EUA), explicam que esta metodologia é crucial para que os profissionais reduzam seu estresse, o que fomenta sua produtividade e segurança na hora de tomar decisões. Embora pareça que tal disciplina seja reservada a diretores, também foi implementada como matéria extra em certos colégios e institutos. Na Espanha, por exemplo, aproximadamente 200 colégios públicos praticavam mindfulness em 2015.
 

Aprenda a praticar mindfulness

Mas o que acontece se você quiser pôr em prática? A oferta de cursos é ampla, mas é crucial não se deixar levar por gurus e identificar os itinerários adequados.

  • Programas e apps móveis. Os programas mais praticados são o Mindfulness-Based Stress Reduction (MBSR) ou, traduzido ao português, Redução do Estresse Baseado na Atenção Plena (REBAP) e o Mindfulness Based Cognitive Therapy (MBTC, sua sigla em inglês). Você também pode usar apps para iniciar-se na técnica. Alguns dos mais bem cotados para iOS e Android são Headspace e Mindfulness App. No entanto, caso decida utilizá-los, tenha cuidado para não se distrair com outros apps rivais e mensagens recebidas.

Porém, é preciso muito tempo livre para praticar? Com a técnica dominada, é possível utilizar a atenção plena ao mesmo tempo que se faz outra tarefa. Para tanto, é importante que você aprenda a praticá-la no dia a dia. Estes são alguns conselhos da Sociedade de Mindfulness e Saúde da Argentina para alcançar esse objetivo:

  • Quando for trabalhar, não se deixe levar por problemas de trânsito. Por outro lado, não fique obcecado com a reunião que começará assim que entrar no escritório. Permaneça atento ao que acontece ao seu redor, esteja consciente; ao chegar ao trabalho, observe o ambiente, preste atenção nos demais e use tudo isso para prever como será o dia. Não deixe que a situação paralise você.
     
  • Em seu posto de trabalho, não se esqueça de manter uma boa postura. Preste atenção na sua respiração, controle-a e evite tensões desnecessárias;
     
  • Alguns dias, opte por comer em um local diferente do habitual e aproveite este momento para estar consigo mesmo e refletir, eliminando as distrações;
     
  • Faça breves descansos a cada hora. Aproveite estes momentos para tomar um pouco de ar e liberar suas tensões.
     
  • De volta à casa, deixe de lado os problemas do escritório. Comece a pensar em seu âmbito privado e faça o que chamamos de transição consciente. No dia seguinte, você terá mais energia para resolver os assuntos pendentes;
     
  • Viva cada momento como ele é. Mantenha-se centrado no que acontece nesse instante, não leve sua mente a situações futuras ou passadas.

Por Alba Casilda