The Daily Prosper
6 conselhos úteis para o teletrabalho

6 conselhos úteis para o teletrabalho

Conciliar a vida profissional e pessoal tem sido uma reivindicação dos trabalhadores por muito tempo. O teletrabalho foi concebido como a panaceia para alcançar a harmonia entre ambas as esferas e, no entanto, ainda não foi implementado de maneira integral. Na Espanha, de acordo com os dados coletados pelo Instituto Nacional de Estatística, apenas 27% das empresas consideram essa opção.


Isso pode ser devido ao fato de que, embora a barreira tecnológica já não exista e a opção de trabalho a distância seja legalmente reconhecida, a concepção do nosso mundo laboral ainda é antiquada. Temos uma cultura do “cara a cara” que acaba se tornando um obstáculo à inovação tecnológica: não entendemos a conectividade como uma vantagem competitiva nem promovemos o trabalho virtual e colaborativo.

A Organização Internacional do Trabalho e a União Europeia destacaram a necessidade de reestruturar a concepção, os horários e as formas de trabalhar, tentando acentuar os efeitos positivos do teletrabalho com políticas públicas que levem em conta as necessidades específicas desse coletivo.

Cuadro-destacado-BR

Por que optar pelo teletrabalho?

Mais autonomia e flexibilidade, reduzir os tempos de deslocamento, ser mais produtivo ao realizar horário intensivo... Trabalhar fora do escritório tem grandes vantagens, mas também pode gerar certos inconvenientes, como se dedicar mais horas que o habitual e com um ritmo mais intenso ou então provocar conflitos devido à interferência entre o espaço de trabalho e a vida doméstica.

Por outro lado, alcançar um equilíbrio entre o âmbito profissional e pessoal e a satisfação dos funcionários ao realizar suas tarefas se tornou uma das linhas de trabalho da Responsabilidade Social Corporativa, uma vez que se observou que promover planos relacionados com a qualidade de vida dos trabalhadores tem um impacto positivo no desempenho e, portanto, beneficia a organização. Além disso, graças ao teletrabalho, a empresa reduz despesas e tem uma maior facilidade para contratar profissionais qualificados, independentemente de onde eles morem.

No momento de considerar trabalhar a distância, devemos ter em mente que esta mudança no modelo de trabalho abre novas possibilidades e condições às quais teremos de nos adequar. Portanto, a pessoa ideal para o teletrabalho é independente, autodisciplinada, dinâmica, flexível e possui uma grande capacidade de adaptação.
 

Guia de sobrevivência do teletrabalho

Depois de dar o passo para trabalhar remotamente, você deve considerar algumas recomendações para que a mudança não seja um problema:

Monte seu escritório. Ter um espaço de trabalho bem definido dentro de sua casa tem uma relevância especial quando se trata do teletrabalho. Para conseguir conciliar isso, convém não misturar o ambiente laboral do “escritório” com os espaços lúdicos da casa, de modo a evitar distrações. Além disso, para se sentir bem e, inclusive, aumentar sua produtividade, você deve manter uns padrões adequados de luz, ordem e temperatura.

Estabeleça como será seu dia-a-dia. A rotina e os horários parecem diluir-se quando não possuímos uma entidade externa que nos supervisiona. É muito importante estabelecer um cotidiano e horas de trabalho em casa porque, dado que temos enorme flexibilidade e liberdade, podemos nos descuidar de nossas tarefas. Além disso, o cumprimento de uma programação impede de estarmos conectados 24 horas por dia e, mais uma vez, evitamos os conflitos entre vida profissional e pessoal.

Não se distraia.  A geladeira, a televisão, as redes sociais ou outras tarefas sem importância são uma tentação difícil de resistir. A autodisciplina entra em jogo: você deve ser capaz de trabalhar como se estivesse no escritório, sem fazer pausas desnecessárias ou deixar-se levar pela preguiça.

Crie seu próprio modelo de organização. Cada pessoa tem uma forma específica de se organizar, mas é sempre preciso traçar um planejamento para realizar o trabalho e, além disso, aproveitar o tempo e ser o mais produtivo possível. Trabalhar por objetivos diários, em blocos de tempo com descansos entre eles ou fazer primeiro o mais complicado são algumas formas de distribuir o tempo corretamente e não acabar esgotado.

Relacione-se à distância. Perder o contato com seus colegas ao não estar no mesmo local de trabalho é um dos grandes riscos do teletrabalho. Para não perder o sentimento de pertencimento à empresa ou se sentir isolado do resto, devemos fazer um esforço para manter o relacionamento – com reuniões frequentes, networking, contato por telefone etc.

Se isso não for feito, a falta de comunicação pode ter efeitos negativos sobre nosso bem-estar e saúde, de acordo com a Organização Internacional do Trabalho e a União Europeia em seu relatório Trabalhando a qualquer hora, em qualquer lugar: os efeitos no mundo do trabalho.

Apoie-se nas novas tecnologias.  Podemos compartilhar documentos e trabalhar on-line com nossos colegas, promover reuniões telemáticas, organizar nossas tarefas através de aplicativos...

Temos a sorte de estarmos no meio do turbilhão tecnológico e existem várias formas de sermos mais eficazes e tirarmos o máximo proveito das vantagens oferecidas pelo teletrabalho. Agora, os apps fazem com que tudo seja mais fácil!