The Daily Prosper
5 razões para optar pelo comércio eletrônico

5 razões para optar pelo comércio eletrônico

Pensamos que era mentira que Maxwell Smart, o Agente 86, poderia falar pelo seu sapato no meio de uma missão secreta. E duvidamos do De volta para o futuro, quando Marty McFly rodou pela cidade em um skate voador. Mesmo a máquina do tempo, um DeLorean turbinado, era uma coisa atrevida para os espectadores da época. No entanto, hoje em dia muitas dessas “invenções malucas” já são uma realidade. A inovação tecnológica é mais do que evidente no mundo dos negócios – e também nas casas das pessoas.  


O Instituto Nacional de Estatística da Espanha (INE) revela na "Pesquisa sobre equipamentos e uso de tecnologias de informação e comunicação em residências", datada de outubro de 2017, que 84,6% da população espanhola entre 16 e 74 anos utilizou a internet nos últimos três meses, sendo 69% diariamente.

Centremo-nos no ambiente dos computadores, das novas tecnologias, da internet e das compras on-line no espaço familiar e pessoal. Esta mesma pesquisa aponta que, ao longo de 2017, 78,4% das famílias na Espanha tiveram um computador em seu domicílio. Esta percentagem é 1,3 ponto superior em comparação com o ano anterior (2016). E, da mesma forma, o uso do tablet é contabilizado pela primeira vez, presente em 52,4% das residências.

Em suma, o acesso às novas tecnologias nas casas espanholas é mais do que evidente, incorporando-se de tal maneira na rotina das pessoas que planejar as férias, comprar roupas ou dispositivos eletrônicos através da internet já se tornaram ações cotidianas. Isso é demonstrado pelo Estudo Anual de E-commerce 2017 da IAB & Elogia, que indica que, atualmente, sete de cada 10 usuários já compram on-line. De acordo com o INE, os produtos mais comprados pelos internautas são hospedagem de férias (54,1%), material esportivo e vestuário (53,5%), ingressos para shows (47,6%) e outros serviços para viagens (44,7%).
 

As vantagens de comprar on-line

As opções oferecidas ao usuário, em termos de compras on-line, são enormes. A otimização do tempo e do dinheiro será mais fácil se os seguintes aspectos forem levados em conta: 

  1. Adquira produtos de qualquer lugar do mundo. Livros, alimentos, produtos informáticos e fotográficos, artigos esportivos ou mesmo brinquedos para as crianças. Seja o primeiro a adquirir um produto que no Brasil levaria meses para chegar às lojas. Se, além disso, está a um bom preço... por que esperar?
     
  2. Venda tudo o que você não usa. A internet e o comércio eletrônico também contribuem para pôr ordem em casa. Dê uma segunda vida às coisas que já faz tempo que você não usa. Limpe sua casa e ganhe um dinheirinho extra. No entanto, esteja atento à possível cobrança de impostos. Na Espanha, a Direção Geral de Impostos anunciou que as pessoas que vendem produtos em plataformas on-line estarão sujeitas ao Imposto sobre Transferências Patrimoniais, sob a forma de Transferências Patrimoniais Onerosas, e serão tributadas em 4%.
     
  3. Economize tempo e dinheiro. De acordo com um estudo do comparador idealo.es, para 39,6% dos espanhóis o mais importante ao fazer compras on-line é economizar. De fato, poupar tempo é um dos aspectos mais importantes para 17,2% dos entrevistados. Desde o sofá, no escritório ou no metrô a caminho de casa, através do comércio on-line você tem a possibilidade de acessar uma grande variedade de produtos e comparar os preços entre diferentes lojas e marcas. As lojas on-line se tornaram muito mais do que um portal de compras, também são um canal de informação.
     
  4. Aberto 24 horas, os 365 dias do ano. Está cheio de reuniões ao longo do dia? Falta tempo durante o horário comercial? As lojas e os portais on-line estão abertos 24 horas, os sete dias da semana. Compre o que você precisa com um simples clique e a qualquer momento. Fácil assim. E se você precisa fazer alguma gestão administrativa, também é possível: de acordo com o INE, 52,3% da população espanhola já usou o canal eletrônico do governo para realizar trâmites próprios.
     
  5. Uma experiência de compra personalizada. A informação é poder e, neste caso, aplicada ao comércio eletrônico, é essencial dedicar alguns minutos ao conceito de big data. A partir das compras feitas por outros usuários são gerados vários dados sobre os hábitos de consumo, utilizados ​​para elaborar estatísticas do tipo: quais são os produtos mais vendidos, aqueles que deram os melhores resultados (também os piores), quais são as marcas preferidas pelo cliente, qual é o produto mais desejado... etc. Tanto para o usuário quanto para o vendedor, obter esses dados é uma ferramenta essencial: por um lado, o vendedor pode oferecer um produto personalizado; por outro, o comprador pode ter a opinião de outros usuários que já fizeram uso do produto e/ou serviço para comprá-lo ou não.

Os estudos apresentados pelo INE revelam que mais de 17 milhões de pessoas (49,9% da população espanhola) realizaram operações de comércio eletrônico nos últimos 12 meses.  E você, costuma comprar on-line?