Comunicar-se com animais, graças à Inteligência Artificial?

Parece ficção científica, mas especialistas em Inteligência Artificial (IA) se propuseram que no futuro possamos entender animais. Um grupo de pesquisadores da Universidade do Arizona está estudando como traduzir as vocalizações e expressões faciais de cães. 

A leitura vai levar 1 minutes

 

Parece ficção científica, mas especialistas em Inteligência Artificial (IA) se propuseram que no futuro possamos entender animais. Um grupo de pesquisadores da Universidade do Arizona está estudando como traduzir as vocalizações e expressões faciais de cães


Na cabeça da equipe está o Dr. Slobodchikoff, que leva trinta anos analisando como os cães da pradaria (semelhante às marmotas) se comunicam e alertam o grupo sobre a presença de um predador. A chave é que os sons variam dependendo do predador e do seu tamanho. Para isso, se baseia em um algoritmo que registra os latidos e sons dos animais e, posteriormente, os traduz em nossa linguagem. Agora, graças à Inteligência Artificial, isso está próximo de se tornar possível.

Dispositivos que analisam seu comportamento

A Universidade de Washington e o Instituto Allen também estudam como usar a inteligência artificial para interpretar os sons dos animais. O método em que eles se baseiam é colocar sensores que analisam seu comportamento. Posteriormente, analisam os resultados obtidos com a tecnologia “deep learning” (aprendizado automático). De acordo com seus estudos, os cães têm inteligência visual e reagem a certos estímulos de humanos e outros animais.

William Higham, autor do livro “Next Big Thing”, garante que em dez anos poderemos nos comunicar com os cães.

Melhorar um sistema de Inteligência Artificial graças aos cães

Além de ajudar a interpretar os gestos e sons dos animais, a IA também aprende e melhora graças a eles. Kiana Ehsani, pesquisadora da Universidade de Washington, desenvolveu o DECADE com a sua equipe, um grupo de dados gráficos e audiovisuais que analisa o comportamento dos cães e, por sua vez, treina um sistema de Inteligência Artificial. O grupo reuniu quase 400 vídeos e 24.500 frames que estudaram seus movimentos, posições e gestos.

Especificamente, o projeto permite que a IA aprenda a agir como um cão, de modo que ela não apenas analise, mas preveja seus movimentos.

Desenvolvimento da zooterapia

Na Espanha, a terapia assistida por cães se desenvolve lentamente. Na Europa, vem se desenvolvendo há 20 anos. Especialistas da Universidade Autônoma de Barcelona descobriram que é a mais eficaz na melhoria de âmbitos emocionais, comunicativos e de convivência entre os adolescentes.

Além disso, contribuem para diminuir os sintomas de crianças com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade, como sustenta um estudo da Universidade da Califórnia.

Os animais são fundamentais para o bem-estar da sociedade. Muitas pessoas superaram situações muito complicadas graças a eles. Vítimas de violência machista, pessoas com deficiências físicas, crianças com autismo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Robôs com consciências humanas para enganar a morte

A Bina 48 é um protótipo de robô criado com inteligência artificial, a partir do caráter de uma pessoa real, e se comporta de maneira similar a como esta pessoa faria

Os principais desafios da Inteligência Artificial

Provavelmente, nos últimos anos, você se fez várias perguntas: as máquinas substituirão os seres humanos? Elas serão capazes de pensar, entender e agir como pessoas?

Robôs maleáveis que salvam vidas e exploram o fundo do mar

Robôs maleáveis podem ser introduzidos no corpo humano para ajudar os cirurgiões durante as…