A saúde das empresas se mede pelos bons hábitos

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), uma alimentação inadequada pode reduzir a produtividade em até 20%.

A leitura vai levar 3 minutes

Existe uma relação clara entre a saúde dos funcionários e sua produtividade. Especialistas apontam que quanto mais saudáveis ​​forem seus hábitos de vida, mais satisfatório será seu desempenho. Portanto, como parte de seu compromisso em se tornar um local de trabalho referência, empresas como o Banco Santander lançam programas e iniciativas que promovem espaços mais adequados para cumprir esse objetivo.


Daniel Strode, da equipe de RH do Banco Santander Global, garante que “a saúde dos nossos funcionários é a saúde da nossa empresa”. De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), uma alimentação inadequada pode reduzir a produtividade em até 20%.

Um estilo de vida pouco saudável, incluindo uma dieta desequilibrada, pode afetar diretamente a produtividade dos funcionários. Os especialistas afirmam e se apoiam em dados. O estudo ‘Nutrição saudável no Workplace’, elaborado pela ISS Iberia, revela que 87% das empresas espanholas consideram que a saúde e o bem-estar no trabalho são aspectos importantes para melhorar o desempenho dos funcionários, atrair e reter talentos. Esse é o primeiro estudo multidisciplinar realizado na Espanha sobre a importância da saúde e nutrição em empresas e seu impacto no desempenho profissional.

Por isso, no compromisso de se tornarem referência, as empresas promovem muitas iniciativas que buscam criar em seus funcionários o sentimento de orgulho e pertencimento. Dentre esses programas, destacam-se os voltados à promoção da saúde e dos bons hábitos, apesar de que, segundo o estudo, 71,3% das empresas consideram que não há conhecimento e conscientização suficientes por parte das corporações e dos funcionários sobre o impacto que os alimentos podem ter na sua produtividade.

Banco Santander: um exemplo de empresa saudável

As empresas são vez mais conscientes de que a implementação de políticas de hábito de vida saudável, desde a alimentação às instalações esportivas, contribui para melhorar a produtividade e reduzir o absenteísmo. Os funcionários pensam o mesmo. O estudo “Nutrição saudável no Workplace” destaca que 85% dos trabalhadores gostariam que as empresas fornecessem informação sobre como manter uma dieta saudável no local de trabalho. Nos últimos anos, as prioridades em termos de alimentação, atividade física e cuidados com o corpo mudaram. Agora, as pessoas se cuidam mais do que nunca.

O Banco Santander é uma dessas empresas que coloca a saúde dos funcionários entre suas prioridades. Isso é feito através do BeHealthy, o programa de Saúde & Bem-Estar que visa tornar a entidade presidida por Ana Botín a organização mais saudável do mundo. E não apenas por melhorar a produtividade. “Nosso objetivo é sermos escolhidos como a melhor empresa para se trabalhar, pelo nosso propósito, cultura e maneira responsável de conquistar grandes resultados. Acreditamos que esse é o caminho certo, justo e responsável”, diz Daniel Strode, diretor global de recursos humanos do Banco Santander.

Esse programa foi lançado em 2016 para reforçar o compromisso do Grupo com o bem-estar tratando-o como um elemento essencial para a experiência dos funcionários a nível global, porque, como ressalta Strode: “Nossa cultura, nossa maneira de trabalhar, a que chamamos ‘The Santander Way’, é o nosso ‘como’ e, claro, esse ‘como’ abrange o bem-estar e a saúde”.

Dentro do BeHealty se agrupam quatro pilares:  Know yours numbers, Eat, Be Balanced e Move.

EAT é o eixo do programa, que visa aumentar a conscientização sobre os benefícios de uma alimentação saudável. Existem muitas iniciativas em andamento nos países onde o Grupo atua. Na Espanha, por exemplo, o teor de saldas refeições no local de trabalho foi reduzido, as máquinas de bebidas e snacks passaram a fornecer mais de 70% de alimentos saudáveis. Na Ciudad Grupo Santander, todos os refeitórios contam com cereais integrais de procedência ecológica e sustentável, diminuiu-se o uso de farinha e criou-se um ponto 100% de comida BeHealthy, entre outras iniciativas.

Já no Chile, um “terraço saudável” foi instalado no topo do prédio corporativo, onde os funcionários podem saborear sucos e refeições saudáveis, além de participar de aulas de culinária para incentivar o aprendizado dessas habilidades. Globalmente, o grupo oferece consultoria nutricional para todos os funcionários, através da sua intranet.

Os especialistas destacam que, para que essas políticas sejam eficazes, elas devem ir além da alimentação e levar em consideração, também, fatores tão diversos quanto os espaços físicos, serviços de informação e assessoramento ou a promoção do exercício físico. Uma ideia que o Banco Santander parece ter clara, já que MOVE é o outro pilar do programa BeHealthy que faz muito sucesso entre seus funcionários. Outras iniciativas incluem a criação de um clube de corredores, um clube de caminhadas e um terceiro de futebol, no Openbank. Ainda, aulas de ioga no escritório, sessões de exercícios físicos em grupo liderados por personal trainers ou a participação em desafios, pelo LinkedIn, como #BeHealthyChallenge ou # 10pushupchallenge. Além disso, em sete dos países em que atua, o Grupo mantém um acordo com o Gympass, em que os funcionários podem frequentar diferentes academias e centros de bem-estar com taxas estabelecidas.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Os novos empregos: o futuro do mercado de trabalho

O surgimento de novas tecnologias e a crescente robotização da economia são…

“O que seria da vida se não tivéssemos a coragem de tentar algo novo?”

“O que seria da vida se não tivéssemos a coragem de tentar algo novo?”