Como escolher seu plano de pensão?

Planos de pensão são vendidos como um dos principais produtos dos bancos. Como posso saber qual é o melhor? E se isso me fizer perder dinheiro? Estas são algumas das perguntas que tentaremos responder.

A leitura vai levar 3 minutes

Planos de pensão são vendidos como um dos principais produtos dos bancos. Como posso saber qual é o melhor? E se isso me fizer perder dinheiro? Estas são algumas das perguntas que tentaremos responder


Antes de escolher um, você deve se perguntar se um plano de pensão é a melhor opção para planejar sua aposentadoria, já que o mercado oferece outras possibilidades (como seguro ou fundos), se você quiser economizar no médio prazo.

Se você já avaliou todas as opções e o que mais convence é um plano de pensão, você deve levar em conta quatro fatores.

Olhe a rentabilidade do seu plano dentro do período contratado

Quando alguém quer escolher um plano de pensão, a primeira coisa que pensa é: “Não me faça perder dinheiro. Eu preciso que seja rentável “. Além disso, se você quiser ter um grande lucro, muitos planos também não o conseguem.

O maior erro que cometemos é que somos guiados por números errados de rentabilidade. Você tem que procurá-lo de acordo com o período exato de tempo em que você vai usar o plano. Por exemplo, se você tem 40 anos e se aposenta aos 65 anos, você precisa procurar um plano baseado em um período de 25 anos, com rentabilidade de longo prazo e não, ser guiado pela forma como evoluiu no último ano. Um plano que em 2017 teve um ótimo desempenho, também pode ter um mau desempenho em 2018, se você não verificar como ele vem mudando com o tempo.

Em qualquer caso, é melhor que você observe como o plano evoluiu em períodos de mais de 10 anos.

Que não fiquem com o seu benefício: monitore as comissões

Como as taxas afetam seu plano de pensão? Embora sejam limitadas por lei, você deve se informar bem e verificar se escolheu o caminho certo para obter o maior benefício possível.

Existem dois tipos de taxas: de gestão e de depósito. O primeiro é uma espécie de recompensa pelo trabalho do gerente. Uma comissão de gestão faz sentido onde o trabalho do gestor é importante, isto é, em um plano com bons resultados, mas não em outros mais conservadores.

A última reforma previdenciária estabelece que a taxa máxima de administração depende do tipo de plano e do risco assumido, ou seja, mais risco, mais comissão. Dentro desta seção, existem três tipos de comissões:

– Para planos de renda fixa: limite de 0,85%

– Para planos de renda fixa mista: até 1,3%

– Para planos de renda variável: até 1,5%

Por outro lado, a comissão de depósito estabelece um limite de 0,25% do capital, qualquer que seja o plano contratado.

As comissões limitam seu benefício e aplicam-se ao dinheiro que você investiu. Por exemplo, em um plano com altas comissões, o banco pode acabar com um terço dos lucros gerados, ou seja, se você receber 33.000 euros, o banco pode levantar 16.500 em comissões.

Não se deixe levar pelo canto da sereia: lembre-se do objetivo do plano

Ao procurar um plano de pensão, tenho certeza que você encontrou anúncios de diferentes entidades que oferecem dinheiro, televisões, tablets … Cuidado. Os bancos ganham muito dinheiro com os planos e lhes custa muito pouco dar presentes em troca de você escolher aquele que seja mais lucrativo para eles. Por exemplo, se seu objetivo é economizar a curto prazo para sua aposentadoria, um presente de curto prazo não deve influenciá-lo.

Se você quer o melhor plano, esqueça os presentes. Além disso, eles escondem várias armadilhas. Eles se concentram em determinados planos e incluem compromisso de permanência.

Selecione seu plano com base na sua idade

Quanto mais cedo você começar a economizar para a aposentadoria, melhor. Por exemplo, se uma pessoa quer economizar 300.000 para sua aposentadoria e começar com 35 anos, ele deve contribuir com 9.375 euros por ano; um que começa com 45 anos, 13.636 euros; e outra que começa aos 55 anos, 25.000 euros por ano.

Isso pode ser resumido em um fato muito simples: quanto mais próximo você estiver de sua aposentadoria, mais cauteloso deve ser, já que precisará do dinheiro em pouco tempo.

Consequências da seleção de um plano de pensão que não combina com você

Estes são todos os pontos que você deve levar em conta ao escolher seu plano de pensão. É essencial escolher um bom plano. O que pode ser buscado para uma boa aposentadoria pode se tornar quase uma “desgraça”.

Se você não selecionar o plano certo, você pode descobrir que quando for retirar o dinheiro, você tem menos do que foi aplicado ao longo dos anos. Isso, adicionado os impostos que você deve pagar para resgatá-lo, pode estragar sua aposentadoria.

Para administrar adequadamente o plano que você escolheu, não espere até o final do ano, aproveitando as deduções fiscais, pois nesse momento o plano pode ser mais caro; revisa-lo, pelo menos, a cada seis meses; e completá-lo com outros produtos de poupança a curto, médio ou longo prazo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Educação financeira para as crianças: a economia nas primeiras fases da vida

É importante conversar com as crianças sobre o dinheiro de uma forma natural. E explicar que ele é resultado do esforço e do trabalho.

6 conselhos para cuidar da sua segurança financeira

Phishing é um termo em inglês que se refere à tentativa de desvendar senhas, através de campanhas que simulam ser de plataformas de confiança.

Saber sobre finanças ajuda a controlar nosso patrimônio

As finanças estão no ar. Assim como o amor, elas estão nos feriados, no cinema, nas vendas, no pagamento extra, na moto que você alugou para o fim de semana. No entanto, sabemos pouco sobre elas.