Projetos sustentáveis: a melhor forma de ganhar dinheiro


A leitura vai levar 2 minutes

Deixou de ser uma opção para se tornar uma obrigação. A energia renovável é o presente e o futuro e todas as empresas deveriam apostar por um futuro mais sustentável e responsável.


Chamem de visionários ou simplesmente conhecedores da realidade. O fato é que empresas, empreendedores e investidores que optaram por projetos sustentáveis, além de impactarem positivamente o meio ambiente e a sociedade, ainda conseguem obter benefícios.

Não é concebível que qualquer ação realizada pelo ser humano, empresa ou instituição não se destine a preservar o planeta e a cuidar de quem o habita.

Por exemplo, o Banco Santander já desenvolveu mais de 250 iniciativas com um investimento de quase 70 milhões de euros, focadas em economizar energia e matérias-primas, reduzir desperdícios e emissões e em sensibilizar seus funcionários.

Entre suas grandes apostas está o combate à mudança climática. Para isso, o banco se dispôs a mobilizar 120 bilhões de euros entre 2019 e 2025 e 220 bilhões até 2030. Outro de seus objetivos é eliminar o plástico nos seus escritórios e edifícios. Já em 2025, sua meta é que 100% da energia utilizada seja renovável. Por esse motivo, a entidade presidida por Ana Botín também apoia iniciativas e projetos empresariais que cultivem esse mesmo propósito.

Fundeen: o portal de investimentos em energia renovável

Dois anos se passaram desde que Nacho Bautista e seu irmão Adrián começaram sua jornada no mundo do empreendedorismo sustentável. O que no começo era uma ideia, um sonho com bases sólidas, hoje, é uma realidade.

“Eu trabalhava em um fundo de investimento em energia renovável e comecei a investir em crowdfunding imobiliário. Então me perguntei: por que não adaptar isso a projetos com mensagens positivas sobre sustentabilidade? ”, conta Nacho.

Em 2017, esses dois jovens foram finalistas dos Prêmios Explorer do Banco Santander com o seu projeto Fundeen, um portal de crowdfunding em energias renováveis. Graças à sua iniciativa, Nacho viajou para o Silicon Valley, o berço do empreendedorismo. “Foi uma experiência muito positiva. Tivemos um mentor que nos ajudou a definir o modelo de negócios, pois éramos inexperientes nesse campo. O programa nos deu asas, o impulso necessário para que a Fundeen pudesse funcionar ”diz Nacho.

Hoje, a Fundeen é uma empresa composta por 9 funcionários, com sede em Ávila e um escritório em Madri, e autorizada pela Comissão Nacional do Mercado de Valores.Nacho e Andrés se tornaram os mais jovens da história da Espanha em obter essa autorização.

O objetivo da plataforma é democratizar o investimento em energia renovável. “Nosso trabalho é selecionar projetos de promotores externos e avaliá-los técnica, financeiramente e legalmente. Aprovados, publicamos na plataforma e aí as pessoas decidem sobre qual projeto e quanto investir com 500 euros, nosso ingresso mínimo”, explica ele.

Atualmente, o investimento médio é de quase 1.700 euros e os mais de 2.200 usuários registrados na plataforma concentram-se, acima de tudo, em projetos de energia solar fotovoltaica localizados na Espanha, especificamente na região em que vivem. Porém, a Fundeen já está trabalhando na busca de iniciativas de energia solar, térmica, eólica, hidroelétrica e de biomassa.

Qualquer um pode investir. Existem apenas limitações estabelecidas pela CNMV para investidores não credenciados. Eles podem destinar no máximo 3.000 euros para cada projeto ou 10.000 euros por ano, entre todos. No caso dos credenciados, não há limite ”, afirma Nacho.

O processo é muito simples. O usuário deve acessar http://www.fundeen.com e se registrar fornecendo as mesmas informações de quando se abre uma conta bancária. Assim, se estabelece uma carteira virtual em que ele poderá gerenciar seus fundos, investir e receber os dividendos e a rentabilidade dos diferentes projetos em que acredita.

Como todo empreendedor, Nacho e seu irmão veem a Fundeen alcançando uma capacidade de influência muito maior: “Em alguns anos nos vemos financiando projetos maiores e fora da Espanha, com sede em outros países e possibilitando acesso a esse tipo de investimento a mais pessoas”.

Da mesma forma que Majed, Angélica e Brenda, Nacho participou da iniciativa “Conversas sobre Progresso com Bolsistas Pro”, do Banco Santander, em uma aposta do banco em reconhecer o trabalho daqueles jovens que ele acompanhou em sua formação universitária e empreendedora.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Alimentos processados com ingredientes naturais

Enrique González utiliza desperdícios de produtos naturais para criar compostos de alimentos processados com qualidades mais saudáveis que os habituais.

Como as empresas medem seu impacto ambiental?

Atualmente consumimos mais recursos e produzimos mais resíduos do que a capacidade da Terra de assimilá-los.