Energia solar sobre rodas para um transporte livre de CO2

O setor dos transportes está apostando em veículos solares que potencializam as vantagens das energias renováveis.

A leitura vai levar 4 minutes

Este ano, as emissões de COalcançaram picos históricos e a contaminação já está gerando um impacto direto em nossa saúde. Portanto, o setor dos transportes está apostando em veículos solares que potencializam as vantagens das energias renováveis


No mundo inteiro, de cada dez pessoas, nove respiram ar contaminado e cerca de sete milhões morrem todos os anos por conta da contaminação do ar ambiental e doméstico. São dados da Organização Mundial da Saúde, que alerta sobre a necessidade de tomar medidas urgentes contra as emissões prejudiciais. Os valores médios de dióxido de carbono medidos pelo Centro de Investigación Atmosférica de Izaña (em Tenerife, Espanha) marcaram, em maio de 2018, um recorde histórico, o que lançou um novo sinal de alarme.

E tal advertência provavelmente se agravará, já que a Agência Internacional da Energia (AIE) assinala que as emissões deCO2 aumentarão 130% até 2050, caso não comecem a ser tomadas medidas concretas. Por isso, os países da União Europeia pactuaram recentemente uma norma para reduzir em, no mínimo, 35% as emissões de COde carros em 2030.

Em 2017, 24% das emissões globais corresponderam ao setor de transportes. Frente tal realidade, os carros com combustíveis alternativos não contaminantes estão assumindo uma relevância cada vez maior na indústria automobilística.

Por isso, entidades como o Banco Santander já estão contribuindo para que se produza esta transição do setor em direção a uma economia com baixa emissão de carbono mediante serviços de leasing e renting de veículos, a fim de promover o uso de carros híbridos e elétricos. Eles descrevem esta transição às energias renováveis como “uma prioridade global para a mitigação dos efeitos da mudança climática”.

A mesma visão é compartilhada pela empresa de transportes DHL Group, que acaba de lançar a Trailar. Esta tecnologia, criada por dois empregados da empresa, recarrega caminhões de energia limpa graças a painéis ultrafinos e flexíveis que são colocados no teto dos veículos.

Várias empresas internacionais estão apostando no desenvolvimento de alternativas mais sustentáveis e em fabricar veículos que levem as energias renováveis no seu DNA, potencializando as vantagens da energia solar.

A seguir, listamos quatro dos exemplos mais inovadores que estão sendo trabalhados neste momento ou que já estão à venda no mercado internacional:

Stella Vie, o carro solar holandês mais aerodinâmico do mercado

Stella Vie é o “modelo comercial com design mais aerodinâmico que existe no mercado atual”. Isso é descrito por Bram Lomans, engenheiro mecânico e membro da equipe da Universidade de Tecnologia de Eindhoven (Holanda), que está desenvolvendo este inovador veículo. É um carro completamente solar, com capacidade para transportar até cinco passageiros.

Seu teto, composto de painéis solares, oferece uma autonomia de até mil quilômetros em um dia de sol. Além disso, conta com uma bateria que armazena a energia excedente e que pode ser usada para outros dispositivos do lar, promovendo a reciclagem energética.

Para Bram Lomans, dois dos grandes desafios que estes veículos enfrentam na atualidade são “a produção de painéis solares curvos e a consecução de designs leves”. O Stella Vie ainda não foi lançado no mercado, continua em fase de aprimoramento e desenvolvimento.

Mö, o primeiro veículo biohíbrido espanhol apto para o transporte urbano

 

A mera estética do Mö o torna um exemplar único. Seu design compacto e com um toque vintage o situa entre os veículos neohíbridos mais particulares. Trata-se de um projeto espanhol, surgido em Málaga, e construído com materiais sustentáveis, de origem biológica e facilmente recicláveis.

O Mö se posiciona como o grande aliado para o uso diário em áreas urbanas. Ele pode circular por ciclovias e não precisa de nenhuma licença para ser dirigido, já que a direção depende de um joystick multifuncional. Ele pesa 100 quilos, tem espaço para dois passageiros e está homologado como um pedelec (do inglês pedal electric cycle), ou seja, uma espécie de bicicleta elétrica.

O Mö conta com um motor elétrico que se move graças a uma bateria recarregável com placas solares integradas ao próprio veículo. Mas também dispõe de pedais assistidos para aumentar sua autonomia. Recarregado por energia solar, é capaz de percorrer até 25 quilômetros produzindo um nível de COde 0 g/km.

Segundo seus criadores, o Mö é capaz de percorrer mais de 5.000 quilômetros por ano usando apenas energia solar, até em condições onde o sol é escasso. Este veículo solar já pode ser reservado no Evovelo.

Sion, tecnologia alemãpara renovar a indústria automotiva

O maior traço distintivo do Sion é ser um veículo elétrico que se autoalimenta de energia solar em plena condução. Como ele consegue isso? Por estar dotado de uma série de células fotovoltaicas que permitem recarregar suas baterias enquanto circula.

O Sion dispõe de um sistema propulsor elétrico com mais de 250 quilômetros de autonomia graças às suas baterias e painéis solares. Além disso, as 330 placas fotovoltaicas flexíveis que cobrem os sete metros quadrados de sua carroceria permitem ao Sion ganhar ao redor de 30 quilômetros adicionais, não tendo que depender de pontos externos de carga.

Este veículo solar fabricado pela start-up alemã Sono Motors chegará em 2019, e será lançado no mercado custando 16.000 euros, embora a bateria, com um preço estimado pelo fabricante de 4.000 euros adicionais, não estará incluída. A opção de reserva prévia já está disponível na sua página.

Prove Dawn, o carro solar norte-americano que aspira ser o mais veloz do mercado

Prove Dawn é o nome deste veículo supersônico e com aparência espacial, desenvolvido por alunos do PROVE Lab e da Universidade Estatal Politécnica da Califórnia.

Seu motor elétrico aproveita até 97% da energia solar graças às 605 células que cobrem sua carroceria e que geram 2,5 kW. Seu objetivo é bater recordes e transformar-se no carro solar mais veloz do mercado. Ele pretende superar os 100 km/h, velocidade viável tendo em conta que o material de sua estrutura é de fibra de carbono, o que proporciona um peso de 200 quilos, incluindo o motorista.

Um aspecto que também muda em relação ao demais automóveis são as rodas. O Prove Dawn substitui os pneus convencionais por quatro rodas de bicicleta de alto rendimento. Da mesma forma, altera o controle dos comandos: um par de joysticks são encarregados de determinar a direção. Este modelo norte-americano ainda não foi lançado no mercado e a equipe continua aprimorando suas capacidades.

 

Por Marta Sotres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Lâmpadas LED e banco sem papel: uma corrida contra o tempo para enfrentar a mudança climática

O Santander se comprometeu com um futuro mais sustentável. Há alguns anos, lançou um plano de eficiência que reduziu a pegada ambiental do grupo e envolveu os funcionários na diminuição do consumo e reciclagem.

O fim do uso do petróleo se aproxima

Deixaremos de lado o petróleo porque será muito caro ou porque teremos encontrado alternativas? Esta matéria-prima está presente em todos os aspectos de nossas vidas. Você imagina o dia a dia sem usá-la? Saiba que este dia a dia está cada vez mais próximo.