Inclusão financeira como instrumento de combate à pobreza e à desigualdade social

Graças ao desenvolvimento tecnológico, os serviços financeiros estão mais disponíveis do que nunca para a sociedade. A inclusão é essencial para o desenvolvimento da economia e para erradicar a pobreza.

A leitura vai levar 1 minutes

Graças ao desenvolvimento tecnológico, os serviços financeiros estão mais disponíveis do que nunca para a sociedade. A inclusão é essencial para o desenvolvimento da economia e para erradicar a pobreza


Falar sobre poupança e inclusão financeira é falar do reverendo e doutor escocês Henry Duncan. Embora o conceito de banco moderno tenha surgido um século antes de sua iniciativa em 1810, ele foi responsável de que não somente as classes altas tivessem acesso ao sistema bancário. Para ele, os bancos deveriam ser acessíveis também aos mais desfavorecidos, a fim de acabar com a desigualdade social.

A inclusão financeira é essencial para erradicar a pobreza e garantir que todos tenham as mesmas oportunidades. A tecnologia, agora, permite o contato com bancos desde qualquer ponto do planeta. Por exemplo, em alguns países da África, podemos encontrar regiões distantes das grandes cidades onde se estão as agências, agricultores que não têm meios de acessa-las e que, portanto, não podem solicitar assistência financeira para apoiar ou impulsionar seus negócios.

No Quênia, apenas 20% dos adultos tinham uma conta bancária em 2006, quase não havia caixas eletrônicos e as transferências eram quase impossíveis. A população chegou até a usar cartões pré-pagos de celular como moeda. O surgimento do sistema de transferência M-Pesa mudou o cenário. Permitiu enviar e guardar dinheiro com mais facilidade.

No Brasil, por exemplo, o Banco Santander lançou a Superdigital, uma plataforma digital independente, construída como uma conta de pagamento, que permite à entidade aumentar sua base de clientes, independentemente do seu perfil socioeconômico. A inclusão financeira é sinônimo de progresso e permite que a população lide melhor com situações de crise econômica, problemas de saúde, perda de emprego, empreendedorismo. Além de permitir que nos países menos desenvolvidos as mulheres sejam mais independentes e tenham um papel ativo no progresso da a sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Apoio econômico, fundamental para a pesquisa oncológica

A Fundação Intheos ajudou a começar projetos de pesquisa, até mesmo em nível europeu, como, por exemplo, um voltado para tumores cerebrais em crianças, no Hospital Niño Jesús.

Serviços bancários inclusivos: como a tecnologia está eliminando o hiato

Ter acesso a serviços financeiros eficaz é crucial para o desenvolvimento econômico, além de ser um elemento importante nos esforços para erradicar a pobreza. 

Inclusão financeira, a chave para o desenvolvimento

É impossível ter desenvolvimento econômico enquanto houver pessoas sem acesso a serviços financeiros eficientes.